Jump to content
Fórum Script Brasil

Search the Community

Showing results for tags 'estudos'.

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Programação & Desenvolvimento
    • ASP
    • PHP
    • .NET
    • Java
    • C, C++
    • Delphi, Kylix
    • Lógica de Programação
    • Mobile
    • Visual Basic
    • Outras Linguagens de Programação
  • WEB
    • HTML, XHTML, CSS
    • Ajax, JavaScript, XML, DOM
    • Editores
  • Arte & Design
    • Corel Draw
    • Fireworks
    • Flash & ActionScript
    • Photoshop
    • Outros Programas de Arte e Design
  • Sistemas Operacionais
    • Microsoft Windows
    • GNU/Linux
    • Outros Sistemas Operacionais
  • Softwares, Hardwares e Redes
    • Microsoft Office
    • Softwares Livres
    • Outros Softwares
    • Hardware
    • Redes
  • Banco de Dados
    • Access
    • MySQL
    • PostgreSQL
    • SQL Server
    • Demais Bancos
  • Segurança e Malwares
    • Segurança
    • Remoção De Malwares
  • Empregos
    • Vagas Efetivas
    • Vagas para Estágios
    • Oportunidades para Freelances
  • Negócios & Oportunidades
    • Classificados & Serviços
    • Eventos
  • Geral
    • Avaliações de Trabalhos
    • Links
    • Outros Assuntos
    • Entretenimento
  • Script Brasil
    • Novidades e Anúncios Script Brasil
    • Mercado Livre / Mercado Sócios
    • Sugestões e Críticas
    • Apresentações

Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Interests

Found 4 results

  1. Olá pessoal, tudo bem? Sou estudante de ciência da computação e estou estudando python já a uns 2 meses, eu programava em C/C++, e a questão dos módulos está me deixando confusa, qual a melhor maneira para estudar os módulos a fim de me aprofundar? A minha maior dificuldade no momento são eles, os professores recomendam o estudo por meio da documentação e prática, que é o que estou fazendo, porém acabo me perdendo nos inúmeros conteúdos, vocês teriam alguma dica para poder organizar melhor o estudo ou alguma outra técnica? Obrigada 🙂
  2. Estou criando um login em C que precisa ser capaz de guardar múltiplos usuários e fazer com que eles possam logar. Em dado momento percebi que o fopen com o "wb" reescreve os usuários anteriores, mantendo só um. Há a possibilidade de abrir ele com a+, mas se eu fizer isso a minha função login não vai ser mais capaz de permitir a ninguém logar. Sendo assim, minha decisão foi: abrir um arquivo para cada usuário, e depois faço com que minha função login olhe arquivo por arquivo vendo se as credenciais de acesso do usuário batem com as de qualquer arquivo. O problema é que não consigo fazer a função fopen abrir diferentes arquivos utilizando a variável i. Tentei de diversas maneiras, mas aparentemente a função simplesmente não comporta mais argumentos do que "arquivo_nome", "wb". Alguém tem uma ideia de como fazer isso? Abaixo, minha função cadastrar. void cadastrar_user() { FILE *fp; struct usuario_t usuario; int i = 0; memset(&usuario,0,sizeof(struct usuario_t)); printf("\n ------Cadastro de usuario------"); printf("\n\n Insira um login> "); scanf("%s", &usuario.login); printf("\n Insira uma senha> "); scanf("%s", &usuario.senha); i++; fp = fopen("registro", "wb"); fwrite(&usuario, sizeof(struct usuario_t), 1, fp); fclose(fp); printf("\n"); printf("\n ---- Usuario cadastrado, redirecionando para login! ----"); login(); Abaixo, minha função login: int login(){ FILE *fp; struct usuario_t usuario; fp = fopen("login","rb"); memset(&usuario, 0, sizeof(struct usuario_t)); fread(&usuario, sizeof(struct usuario_t), 1, fp); fclose(fp); if(!strcmp("", usuario.login)){ printf("\n ----Cadastro não encontrado, redirecionando para cadastro!----\n"); cadastrar_user();} else { char login[LOGIN_MAX]; char senha[SENHA_MAX]; printf("\n Login> "); scanf("%s", &login); printf(" Senha> "); scanf("%s", &senha); if (!strcmp(login, usuario.login) && !strcmp(senha, usuario.senha)) { printf("\n Bem vindo %s!\n", usuario.login); menu_crud(); return 0; } else { printf(" \n----Usuario ou senha invalidos!----\n"); printf("\n Tente novamente! Redirecionando para a pagina inicial\n\n"); main(); } } return 0; }
  3. O Linux é um dos sistemas operacionais mais utilizados do mercado. Suas principais características incluem o baixo custo, segurança, estabilidade e uma comunidade open source por trás do desenvolvimento do sistema. Para os profissionais da área de Tecnologia da Informação, essas são as qualidades que fazem com que o uso do Linux cresça a cada dia. Mas o número de profissionais que sabem lidar com esse sistema operacional não acompanha a curva de crescimento. Para quem é da área de tecnologia, essa é uma grande oportunidade para se destacar. A dificuldade em encontrar profissionais capacitados das empresas já é latente; portanto, é hora de investir em uma certificação que te prepare para ocupar esses cargos dentro de grandes empresas e validar todo o seu conhecimento sobre Linux. A certificação LPI atinge esse objetivo e é uma das mais procuradas por estudantes e profissionais da área de TI. Afinal, ela agrega um valor enorme para quem a obtém, uma vez que os profissionais credenciados por essas certificações adquirem o status de administradores de sistemas Linux. Ter uma certificação LPI é um requisito para quem deseja se destacar no mercado de trabalho. Mas o que é LPI? LPI é a sigla para denominar o Linux Professional Institute, uma organização sem fins lucrativos que é responsável pela certificação em sistemas GNU/Linux. As certificações LPI 1 e CompTIA Linux+, por exemplo, são outorgadas pelo instituto, e são as principais do gênero no mercado, além de muito valorizadas e reconhecidas internacionalmente. Essas certificações são independentes de distribuição. Isso acontece porque as provas que geram a certificação são baseadas no Linux Standard Base, que reúne todas as normas para manter a compatibilidade entre as mais variadas versões e distribuições do sistema operacional. Essa neutralidade de distribuição é uma vantagem para quem pretende conseguir a certificação. Níveis de certificação LPI Os exames de certificação são aplicados no mundo inteiro, em diversos idiomas, por diversas instituições. São formulados por uma comunidade de profissionais do mundo Linux, além de voluntários, fornecedores e educadores de tecnologia. As certificações são divididas em quatro níveis profissionais: Linux Essentials, LPIC-1, LPIC-2 e LPIC-3. Conheça mais sobre cada um desses níveis: Linux Essentials O Linux Essentials é o exame considerado como pré-requisito, e que não é obrigatório, para a certificação de LPIC-1. Ele é indicado para quem não tem experiência com o sistema operacional e precisa ainda validar os conhecimentos básicos para tentar os próximos níveis de certificação. LPIC-1 É a certificação de nível júnior. Ela habilita o profissional a trabalhar com a linha de comandos no Linux, executar tarefas simples de manutenção, instalar e configurar uma estação de trabalho, incluindo interface gráfica, e conectá-la na rede LAN ou Internet. LPIC-2 É a certificação de nível avançado e, para conquistá-la, é preciso ter a certificação LPIC-1. Com ela, o profissional é capaz de administrar um servidor de pequeno e médio porte; planejar, implementar, manter e proteger uma pequena rede mista, supervisionar assistentes e fazer recomendações à gerência em implementações e aquisições. LPIC-3 É a certificação sênior, e é voltada para experts. É o mais alto nível de certificação e também demanda que o profissional tenha as certificações LPIC-1 e LPIC-2. O exame é desenvolvido por profissionais Linux e empresas líderes em tecnologia, e consiste em um único exame principal, que habilita o profissional a administrar o sistema operacional Linux em ambiente corporativo e misto. Cursos preparatórios para certificação LPI Para iniciantes Para quem está se iniciando no mundo do Linux, e pretende começar a certificação pelo exame Linux Essentials, o curso Primeiros Passos no Linux é o mais indicado. Com ele, você aprende os conceitos básicos, as principais distribuições e comandos essenciais para operar o sistema. Veja algumas features abordadas pelo curso: Conheça as principais e mais utilizadas distribuições e interfaces gráficas Conheça os principais comandos para manipulação de arquivos e diretórios Conheça os comandos básicos de administração dos recursos de um sistema linux Aprenda o básico sobre o Projeto GNU, Software Livre e Open Source Aprenda a instalar qualquer distribuição Linux Aprenda a gerenciar e monitorar processos e serviços Para quem tem experiência Se você já possui conhecimentos básicos em Linux e experiência com o uso dos sistema operacional, o curso indicado é o Preparatório para Certificação Linux. Você aprende tudo o que é necessário para passar nas duas provas de certificações LPI 1 e CompTIA Linux+, além de adquirir todo o conhecimento necessário para um administrador de sistemas Linux. Este curso é uma boa indicação para quem deseja ser reconhecido no mercado de trabalho através de certificações internacionais. Bons estudos!
  4. Olá a todos. Estou começando a estudar c/c++ e, gostaria de algumas dicas para estudar melhor e, de forma eficiente. Pessoalmente dizendo, eu prefiro estudar o código fonte de um programa e, posso passar horas inteiras lendo(analisando) alguns arquivos de cabeçalho (*file.h). Esta é uma maneira eficiente de estudar? Posso ampliar meus conhecimentos através desta prática? E se não, qual é a melhor melhor forma de estudar? Lembrando que eu não quero aprender sobre bibliotecas como OpenGL, ou outras destinadas a programas grandes... Apenas o básico de c/c++. Dez de já, agradeço a colaboração de todos!
×
×
  • Create New...