• 0
Sign in to follow this  
Tbaiano

Orientado A Objeto

Question

E ai galera,

Sou programador Delphi, tenho uma certa experiencia, e estou querendo aprender a programar orientado a objeto com o Delphi.

Conheço os conceitos de POO , mas tenho dificuldade em implentar, ou melhor ver em qual situação posso ultiliza-los com eficiencia, como por exemplo num cadastro de clientes simples,

eu faço um cadastro todo com programação orientado a procedimentos, funções, eventos e não vejo jeito mais simples, fácil, rápido de se fazer dessa forma.

Estou procurando na internet um exemplo desses(por exemplo) ultilizando os conceito de orientação por objeto mas não encontro, cheguei a encontrar em VB mas em Delphi não.

Isso é o que peço se alguém tiver algum, ou me puder dizer aonde, em quais pontos é melhor ultilizar a POO num exemplo como esse...

Agradeço.

Tbaiano ([email protected])

Share this post


Link to post
Share on other sites

2 answers to this question

Recommended Posts

  • 0

No Delphi você já programa em OO naturalmente. Quando você diz que utiliza programação orientada a eventos, pelo menos em Delphi, um evento é uma procedure de um objeto; então você está programando em orientação a objetos.

Tome como exemplo um evento onClick que é do tipo TNotifyEvent:

type TNotifyEvent = procedure (Sender: TObject) of object;
Isso quer dizer: 1-É uma procedure de um objeto 2-Sender é o objeto da classe que disparou o evento. Então na definição do evento:
procedure TForm1.Button1Click(Sender: TObject);

A procedure é da classe TForm1 e o Sender é o objeto que foi instanciado desta classe e disparou o evento.

Share this post


Link to post
Share on other sites
  • 0

Conheço os conceitos de POO , mas tenho dificuldade em implentar, ou melhor ver em qual situação posso ultiliza-los com eficiencia, como por exemplo num cadastro de clientes simples,

A utilização de templates é uma possível aplicação do que você colocou. você pode criar um cadastro de cliente simples (básico), implementar procedimentos/funções necessárias e após definí-lo como template. Num novo sistema você poderá reutilizá-lo (criar novo form a partir do template) acrescentando mais detalhes (conceito de herança; observe que seu form sempre descende da classe TForm, sendo que neste caso passará a descender da classe armazenada no template).

Ao definir novos procedimentos/funções (em POO: métodos) virtuais (virtual) neste template, quando houver a necessidade de reescrever (override) algum deles na nova classe você estará implementando o polimorfismo (outra característica da POO).

Como o s3c disse, no delphi você já programa naturalmente em OO. Criar novas classes utilizando todo o conceito de POO, do zero, só em casos muito específicos e que só você poderá determinar quando lhe será mais apropriado.

O caso mais comum de implementação em POO, no delphi, em que você não terá o "automatismo" da IDE criando os eventos para vc, ocorre na criação de componentes. Quando descendendo dos existentes, a IDE até ajuda na criação (definição) do novo objeto, mas toda codifição deverá ser feita na mão.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Answer this question...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this