Jump to content
Fórum Script Brasil

FibraOptica

Membros
  • Posts

    112
  • Joined

  • Last visited

About FibraOptica

  • Birthday 06/10/1985

Contatos

  • Website URL
    http://

Perfil

  • Interests
    InterNET , Programação e mais...

FibraOptica's Achievements

0

Reputation

  1. É meio enrolado mesmo. O que é ele tentou dizer com este negócio de um para um, é que certos caracteres se diferem de uma plataforma para outra. Por exemplo, o caracter de fim de linha no windows é \13 e no linux é \10. (Ou ao contrário, :lol: )
  2. FibraOptica

    Md5

    Claro, para isso voce tera que ter o programa md5sum (.exe,*) que faz esta verificação para você. Para chamá-lo você pode usar a funcao system.
  3. FibraOptica

    Entrada De Dados

    Você está tendo com o buffer do teclado. E' que o primeiro gets() quando lê, deixa uma "sugeirinha" no bufffer, e quando scanf() e' executado, a sugerinha e' retornada para ele. Voce deve usar fflush() ou getchar() depois do gets() e do scanf(). gets(x[p]); fflush( stdin ) ; scanf("%f",y[p]); fflush( stdin ) ; /* aqui tambem se faz o necessario */
  4. Aí o código completo seria: #include <stdio.h> #include <stdlib.h> int main(int argc, char *argv[]) { FILE *arq; char lin[500]; /* se não for chamado no mínimo 2 argumentos na linha de comando, mostra a msg */ if( argc < 2 ) { printf("[uso] %s <arquivo>\n",argv[0]); return 1; } arq = fopen(argv[1], "r"); /* se o arquivo não existir, fopen() retorna NULL. */ if( arq == NULL ) { printf("Impossivel abrir arquivo `%s`!\n",argv[1]); return 1; } while( fgets(lin, 500, arq) != NULL) { fputs(lin, stdout); } fclose(arq); return 0; }
  5. Fica mais ou menos assim: char *caracter; char *s="Ola=Mundo"; caracter = strchr( s , '=' ); /* se caracter == NULL , então '=' não foi encontrado em s */ *caracter = '\0'; /* Pronto, use s para referenciar "Ola" e caracter + 1 para referenciar "Mundo" */
  6. FibraOptica

    Valor De Memória

    Fala Fera! O valor inicial de uma variável int, não é o seu endereço de memória. Olhe este fragmento de código que usa ponteiros: #include <stdio.h> main() { int i; int *p; // variavel ponteiro p = &i; printf("Valor de I: %d\n",i); printf("Endereco de I: %p\n",p); i = 0; printf("Valor de I: %d\n",i); printf("Endereco de I: %p\n",p); return 0; } Veja que quando declarei a variável int i , ela tem um valor aleatório e este valor e' diferente de seu endereço, ou seja i != p. valeu
  7. Use getch() para ler o caracter, ao invés de scanf(). Serve?
  8. FibraOptica

    Gotoxy

    #include <windows.h> void gotoxy(int x, int y) { COORD c; c.X = x - 1; c.Y = y - 1; SetConsoleCursorPosition (GetStdHandle(STD_OUTPUT_HANDLE), c); } Pelo menos aqui para mim, deu certo!
  9. Use uma função que limpe o buffer, assim os caracteres "restantes" não influiciaram no seu programa: /* comeco do programa ... */ char opt; .... getchar( opt ); /* Se entrar com "1 2 3", o "2 3" estara no buffer */ fflush( stdin ); /* Limpa o buffer .. */ ...
  10. FibraOptica

    Arrays

    Poste as saídas de erros aí para gente!
  11. FibraOptica

    Printf E Scanf

    Olha se isso ajuda você: http://ead1.eee.ufmg.br/cursos/C/aulas/c940.html
  12. Veja: #include <stdio.h> #define MASCARA '*' main() { int i; int ifor; char senha[11]; for(ifor=0 , i=getch(); i != '\r'; i=getch() , ifor++) { putchar(MASCARA); /* imprime a mascara */ if( ifor == 10 ) break; /* se ultrapassar o buffer, sair */ senha[ifor] = i; /* coloca o caracter na senha */ } senha[ifor] = '\0'; /* caracter null */ printf("\nSenha sem mascara: %s\n" , senha); } O for vai lendo os caracteres digitados , se for o caracter '\r' (equivalente ao ENTER) o loop e' encerrado! Sendo que cada interacao o caracter digitado e' armazenado na string 'senha'.
  13. Parece que esta linguagem é jóia. E ainda por cima compila!!
  14. Só um pincelada básica: A função rand() gera números aleatórios. Se você quiser um faixa, por exemplo, número aleatórios de 0 a 9, você usa: int aleatorio ; aleatorio = rand() % 9 ; Veja, é a função rand() módulo 9 que indica que se deve gerar números somente entre 0 a 9. Agora, vamos supor que você abra seu programa umas 5 vezes diretas, nestas 5 vezes o programa gerou o mesmo número, como mudar isto? Use a funcao srand(), que inicia o gerador de números aleatórios (como disse o kandrade e o plagiador ElrosElendil ). O padrão e' usar: srand(time(NULL). Sem mais!
×
×
  • Create New...